terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Amor e vinho - Fagundes Varela

Em um breve momento de lembrança da época boêmia, nada melhor do que citar um poeta romântico e boêmio inveterado Fagundes Varela:

Amor e vinho

Cantemos o amor e o vinho,
As mulheres, o prazer;
A vida é sonho ligeiro
Gozemos até morrer
Tim, tim, tim
Gozemos até morrer

A ventura nessa vida
É sonho que pouco dura
Tudo fenece no mundo,
Na louça da sepultura
Tim, tim, tim
Na louça da sepultura

Não sou desses gênios duros,
Inimigos do prazer,
Que julgam que a humanidade
Só nasceu para morrer
Tim, tim, tim
Só nasceu para morrer

Marcadores:

1 Comentários:

Blogger wilson disse...

Que papo é esse de época boêmia?! Sua época boêmia é o agora que eu tô ligado seu fanfarrão!!!

4 de dezembro de 2008 06:54  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial